quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Ode à Vida

Entrarei em cena
leve como uma pena,
a alma nada pequena.
Vou voar até Viena
e recitar esse poema.

E clamarei pela aventura,
exigirei a doçura,
aplaudirei a bravura,
perderei a compostura
só então, virá a loucura.

Loucura pela vida
que tem de ser sentida.
Loucura pela partida,
que infinita, eterniza.

~Letícia de Carvalho
Minha casa é o mundo. Minha família? A humanidade.Minha eternidade é o infinito de onde eu vivo. Meu infinito, a eternidade da vida. Não importa onde, nem quando; vou estar em todo lugar.
~Letícia de Carvalho

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Ainda não sei

Ainda não sei
se choro por tristeza, ou alegria 
por insegurança, ou por me sentir idiota. 

Ainda não sei 
se é bom ou ruim 
ou se não é nenhum dos dois.

Só sei que é por você. 

Só sei que é você. 

Você quem me faz sentir assim
abalada, desestruturada,
bipolar (mais do que o normal), 
confusa em geral. 

É você quem me faz ficar assim 

com borboletas no estômago, 
nós na garganta, 
e o coração quase pulando do peito.



E para tudo isso acontecer ao mesmo tempo
não é necessário muito, 
já que apenas te ver
me causa todos esses efeitos...

quinta-feira, 21 de março de 2013

Deitada


Deveria estar dormindo, deixando-me levar pelo subconsciente que absolve todo segundo que passo pensando em você e insiste em criar aqueles sonhos tipo conto de fadas.  
Sonhos.
 Sonhar. Uns dizem que sonhar é necessário; e de fato é.  
Outros, acreditam que sonhar nunca é demais. 
 É ai que começo a discordar.
 Sonhar é demais sim, se você não souber medir a intensidade que vai deixar esse sonho afetar sua vida, e principalmente se souber que realiza-lo seria uma façanha incrível, quase impossível. Principalmente se você souber que seus sonhos, os mais preciosos e importantes não dependem de você... 

O que fazer?


O que fazer
Com aquele grito, 
Abafado pelas únicas palavras sensatas que você conseguiu balbuciar 
E preso para sempre em sua mente?

E o que fazer 
Com aquele choro 
Sufocado e engolido com um copo de água
E preso pra sempre em sua memória?

E o que fazer 
Com a vontade louca 
De colocar pra fora tudo o que sente 
Sendo que o único jeito que você enxerga 
É passando as cicatrizes da alma para o pulso
E essa vontade, presa pra sempre em seus pensamentos? 

E o que fazer com as palavras pensadas na calada da noite 
E sussurradas apenas pra si mesmo 
Mas que você não tem coragem de expor para o mundo? 

domingo, 17 de março de 2013

Aquela garota


Sabe aquela garota novata da nossa turma? Aquela certinha, que sempre faz os deveres, dorme cedo e vira e mexe chora em sala. Não tem muitos amigos... Você provavelmente sempre pensa sobre o quão fraca ela é por chorar tanto. Mas você está errado. Ela não é fraca. Não mesmo. Nunca julgue alguém por um ato como esse, que tem tantas respostas possíveis. Um coração partido, um amor não correspondido, uma perda... E tenha certeza que ela odeia o fato de chorar na frente de todos. Ninguém chora por nada. Descubra a razão, e o melhor que você tem a fazer depois disso é guardar sua opinião para si mesmo. Ou apenas deixe pra lá. Mas lembre-se que ela talvez precise da ajuda de alguém, e esse alguém poderia ser você.

Me perdi


Me perdi 
No meio da multidão
 No meio do barulho 
E de tanta falação 
Me perdi
No silencio 
Em meio a tantos pensamentos
 Entre tantos relacionamentos 
Me perdi
Em mim mesma,
No mundo... 
Ando perdida por aí 

quarta-feira, 6 de março de 2013

E se...?


   E se fosse hoje o dia mais importante da sua vida, e você resolvesse contrariar o mundo e não sair de casa? E se hoje você conhecesse o amor da sua vida naquele encontro com as amigas em um restaurante que você deixou de ir? E se hoje, um pequeno fato que pudesse mudar toda sua vida ocorreria se não fosse por sua preguiça ou teimosia? Saia de casa, abra as janelas, reveja os amigos, aproveite as oportunidades, pois elas podem não voltar mais. E é por isso que eu sempre digo "Não deixe para depois, o que você pode fazer agora".  P.S: Também costumo dizer: "Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço." 

Aquele menino


Tá vendo aquele menino? 
Sentado em um canto, rabiscando o caderno...
É por ele que mantenho um amor secreto. 
Que seja por pouco tempo,
isso não nos impede 
de amar, sem arrependimento.

E se um dia eu acordar
e esse amor não se renovar, 
apenas guardarei-o com carinho, 
em um lugar onde ninguém alcançará


Ela tem cicatrizes, que fazem-na lembrar tudo aquilo que o tempo levou porém a memória ainda não apagou. Ela se culpa todos os dias por ter feito as pessoas sofrerem, quando seu objetivo era descontar sua tristeza apenas em si mesma. Ela acabou sufocada por todas as palavras guardadas, os malfeitos não feitos e as bondades apagadas.